APEC na Diada de San Jordi – um relato pessoal

A apecana Desirée Rabelo conta sua experiência como voluntária da banca de livros do Centro Cultural do Brasil em Barcelona, durante a Diada de San Jordi

Foi minha segunda Diada de Sant Jordi. E, desta vez, participei não como uma simples espectadora. Como representante da APEC, ajudei na banca de livros do Centro Cultural do Brasil em Barcelona. Para aqueles que não conhecem ou não se lembram, 23 de abril é dia de Sant Jordi (São Jorge, para nós) patrono da Catalunha. A data coincide com a morte dos escritores William Shakespeare, Miguel de Cervantes, o que levou a UNESCO declarar, em 1996 como o Dia Internacional do Livro e dos Direitos do autor.

No rico caldeirão de histórias, lutas e tradições que moldam a Catalunha, a Diada de San Jordi transformou-se numa festa de gestos, da troca de livros e rosas, entre as pessoas que se estimam. Se antes, os homens eram presenteados com livros e as mulheres com rosas, hoje esta regra não existe. Todos querem dar e receber flores e rosas – e aqui a festa acontece em ambiente público: as ruas se enchem de barracas, de editoras, livrarias, bibliotecas e… floristas. Autores circulam entre leitores e o ambiente é indescritível. Em 2019, as estimativas eram da venda, neste único dia, de 1,2 milhões de livros e 7 milhões de rosas.

Mas, voltemos à banca do Centro Cultural do Brasil em Barcelona. Entre tantos outras que se espalhavam pelo Passeig de Gracia, a do CCBB tinha dois diferenciais: só livros em Português e, além disso, gratuitos. O acervo incluía coleções de clássicos da literatura, livros infantis e best-sellers. Tudo resultado de doações de brasileiros ao CCBB durante todo o ano. Organizada em um espaço que incluía, além dos livros e do lindo arranjo de rosas, as bandeiras do Brasil e da Catalunha.

Aos poucos, brasileiros, estudantes de Português (sim, há muitos aqui) e estrangeiros que dominam o idioma de Camões descobriam a barraca do CCBB. Pura emoção! Livros em Português e, além disso, grátis! Quase não podiam crer! E, logo havia um ambiente de confraternização, troca de informações, pedido de sugestões. Eu teria tantas histórias para contar… daquela avozinha espanhola com netos brasileiros que com muito cuidado escolheu um livro para cada um deles… do jovem catalão que identificou as semelhanças entre os idiomas e levou um clássico para aventurar-se em um novo idioma…

Não me alongo com outras histórias…. Espero ter podido transmitir a vocês um pouco da magia que eu vi e testemunhei nesta Diada de Sant Jordi em Barcelona, especialmente na barraca do CCBB. Nas palavras de Jorge Luis Borges, uma forma de felicidade é a leitura. E mais felicidade há quando a descoberta de bons livros é fruto dagenerosidade dos doadores e do empenho do CCBB e da APEC em divulgar o idioma Português.

Nova Cônsul-Geral do Brasil em Barcelona recebe a diretoria da APEC

No último dia 04 de Abril de 2019 a nova Cônsul-Geral do Brasil em Barcelona, Embaixadora Ligia Maria Scherer, recebeu a diretoria da Associação de Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na Catalunha (APEC) na sede do Consulado-Geral do Brasil em Barcelona. Na pauta do encontro, a apresentação das atividades desenvolvidas pela APEC, em Barcelona, e a cooperação entre as instituições. Na ocasião, a diretora da APEC falou sobre a programação do 24º Seminário Anual da APEC e fez o convite oficial à Embaixadora para a abertura do evento, a ser realizado em outubro próximo. Também foi discutida a adesão do Consulado Geral à mostra de cine “Brasil desconhecido” organizado pela APEC em conjunto com o Centro Cultural Brasil em Barcelona. Também estiveram presentes Raquel de Paula, Irma Teixeira, Desirée Rabelo, Flávia Bastos e Elaine Dias, representando a diretoria da APEC, e Paulo Alves Neto e Edgard Cabral Cardoso, respectivamente Cônsul Adjunto e Vice Cônsul do Consulado Geral. A APEC dá as boas-vindas à Embaixadora Ligia Maria Scherer, na certeza de que este é o início de uma profícua relação que certamente trará muitos benefícios para a comunidade de estudantes e pesquisadores brasileiros na Catalunha.